quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

music to watch boys to


Impromptu roadtrips. I'm getting worse and worse at writing so I just take pictures and listen to old songs. Tomorrow I am moving in, to the new apartment. Lisboa is waiting for me once more. Except now she feels like the old lover I'm sick of, I can't bear her winds touching my skin, her million voices and sirens and honks in my ear drive me more and more mad, I find myself filled with disgust no matter how I try to convince myself of the opposite. How sad it is, to fall out of love.

Anyways, moving in means having a stable place to call my own, for the first time in a couple of months. My own humble abode. Well mine and my sister's but still a pretty neat thing. Pinteresting all those boho bedroom vibes. It's gonna feel good to finally unpack all those boxes that have been lying around since I returned to my folks' home after my first incursion to the "real adult world" (spoiler: it wasn't worth it). Ey, we gotta see the good side of things, right?


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

natura

Pela primeira vez em algum tempo, posso dizer que mal posso esperar pelo Verão. O verão está longe de ser a minha estação preferida mas as saudades de acordar, deslizar o fecho da tenda (consigo ouvir-lhe o som tão claramente, que delícia), sair e sentir as cascas das árvores nos pés... a ausência do barulho da cidade, os miúdos que brincam com paus como se fossem espadas dignas do melhor cavaleiro do reino, o vizinho simpático que nos empresta a lanterna para montarmos o estaminé depois de chegar ao camping fora de horas. Secar o cabelo no secador das mãos do balneário. O frio, a mala do carro a rebentar com mais coisas do que as que devia levar - e outras mil espalhadas pelas frestas dos bancos, entre as pernas, ao colo. transformam-se em água e ocupam todo o espaço que descobrem - as dores de costas que me lembram que já não vou para nova, que me lembram que o tempo de aproveitar é agora.

Pinheiros altos, terra dura, pó levantado. Anseio por tudo isto. O meu coração pede para me envolver no meio da Natureza. "Vai vai vai, porque não vais?", na minha cabeça. Nos meus ouvidos Ben Howard, Bon Iver, Maggie Rogers, The Lumineers. Tudo a tentar que o espírito e a mente tenham aquilo que o corpo não pode ter agora. 
Tem sido um Inverno tão longo.